Nem tudo que você vive é verdadeiramente seu. É possível libertar-se!


 

Já reparou que existem famílias que, de geração em geração, vivem os mesmos problemas, tanto emocionais, físicos, financeiros e comportamentais, e parecem estar fadadas a repetir sempre a mesma história?

Existe até um ditado “a fruta não cai longe da árvore”, que os filhos tendem a ser, mesmo inconscientemente, parecidos com seus pais. Porém, segundo a abordagem da Constelação Familiar Sistêmica, as pessoas não precisam perpetuar os padrões familiares.

É possível viver diferente, livrando-se das energias e amarras que não pertencem a geração presente.

Para falar desta possibilidade libertadora, entrevistamos a consteladora Eva Lima, do Instituto Taozen de Curitiba. Ela trabalha com esta técnica há 12 anos e relata transformações maravilhosas na vida das pessoas.

Vamos conferir?

 

Eva Lima, Consteladora e Terapeuta Holística

Por que alguns padrões de comportamento e acontecimentos se repetem em várias gerações de uma mesma família?

 

Segundo Bert Hellinger, criador do método de Constelação Familiar Sistêmica, somos como um computador, armazenamos programas dentro de nós, tanto os bons, como os talentos, quanto os outros padrões que podem nos colocar em situações difíceis.
Hellinger percebeu que todo “peso” que carregamos energeticamente de nossos antepassados influenciam diretamente em toda a nossa existência e em áreas de nossa vida. Olhando para isso percebemos que alguém da família sempre honrará o sofrimento do outro para se manter no sistema familiar e ligado à este passado.
O descendente tem sua programação interna lhe informando a não sair do padrão dos outros que vieram antes, isso torna existente os padrões em várias gerações.

 

É possível quebrar estes padrões? Se sim, de que maneira?

 

Sim, é possível quebrar os padrões identificando o qual está se repetindo e se perguntando qual repetição existe em vários membros da mesma família que a pessoa não quer mais na sua vida.
É preciso olhar e sentir, para que as emoções a levem a esse padrão, incluindo essa emoção na sua vida, até que essa energia não a incomode mais.
Temos que ter coragem para olhar de frente sem negar. Assim poderemos enfrentar e diminuir essas sombras, mudando de hábitos que nos levam a repetições das sombras.
O mais importante é honrar nossos pais e antepassados, sem julgar qualquer forma ou padrão de comportamento deles, entendendo que o existir de cada um é um processo de cada um.
Ao largar esses padrões nos abrimos para receber a força e dons que precisamos para aceitar a nossa VIDA.

 

Como se dá o processo de Constelação Familiar?

 

A constelação é a terapia mais breve usada nos consultórios ou em grupos terapêuticos, a sua eficácia é muito rápida, atua diretamente em questões que as pessoas não conseguem resolver, abrindo assim a cura dos padrões de repetição.
Quando a ordem básica é restabelecida, aceitamos a vida que nos foi dada e com isso a nossa herança familiar. Constelação Familiar Sistêmica traz força e equilíbrio para a pessoa e para todo o seu sistema.

 

Quais são as questões que podem ser abordadas na Constelação?

 

Questão é tudo que observo na minha vida que não quero mais que continue acontecendo. Olho para qual área que está parada, estagnada, vou em busca de respostas e não as encontro, dessa forma se faz a questão da constelação. Quando sinto que realmente não posso mais seguir com isso.

 

Para quem é indicada a Constelação? É possível fazer para outra pessoa?

 

A Constelação Familiar é indicada a toda a pessoa que quer encontrar soluções nas áreas da vida que não estão fluindo. Como um retrato vivo, a constelação revela bloqueios e vínculos secretos, a fim de encontrar uma solução nova e libertadora.
O objetivo da Constelação Familiar é solucionar questões de ordem afetiva, financeira, familiar e social que estejam impactando negativamente a vida das pessoas, transferindo-se de geração a geração.
Não podemos constelar outra pessoa, cada um tem a sua história e precisa olhar para ela até entender que necessita de ajuda e transformação. Reforço que nossas sombras são nossas, a partir do momento que a sombra do outro está me afetando, aí sim olho para essa questão, porque então não vai ser a questão dele, mas sim minha em relação ao que me afeta.

 

Para saber mais sobre o trabalho desenvolvido pela consteladora Eva Lima, acesse o site do Instituto Taozen e a página do Facebook. Eva atende em Curitiba, realizando vivências de Constelação Familiar Sistêmica em grupos e individuais, além de outras técnicas holísticas de cura e harmonização.

 

Você já vivenciou a Constelação Familiar Sistêmica? Compartilhe aqui nos comentários as suas experiências.

Deixe seu comentário